Lendo Chesterton

O centro de toda a existência do homem é um sonho. Morte, doença, insanidade, são, meramente, acidentes materiais, como uma dor de dente ou uma torção no tornozelo. Que essas forças brutais sempre sitiam e, freqüentemente, capturam a cidadela, não prova que elas são a cidadela.

Páginas

Daily Calendar

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Intercâmbio: Lisboa!

Intercâmbio: Lisboa!: "

Hoje a gente faz um passeio virtual por Lisboa, e quem guia é a Mariana Bier, leitora de longa data aqui do Chata (rimou!). Vamos?


Belém:

Uma das partes mais antigas da cidade é um lugar legal para qualquer turista. Passe na frente da casa do presidente, coma o famoso e único Pastel de Belém, passeie pelo Mosteiro dos Jerônimos e depois atravesse a grande avenida e fique na beira do rio Tejo, apreciando a vista do Monumento aos Descobridores e da Torre de Belém. Se bater aquela fome, há dois lugares muito legais na beira do rio: A Margem para um almoço, jantar ou lanche e o Hotel Altis Belém que tem um cardápio refinadissimo de bebidas e snacks.



Chiado e Baixa:

O centro de Lisboa, um bairro jovem, dinâmico, onde turistas e locais se misturam. Para passear, não tem destino certo: perca-se nas ruas, mas tenha certeza que passará pelo Elevador de Santa Justa, pela Estação do Rossio e Praça do Comércio. Se quiser fazer compras, aproveite a concentração de fast fashions na Rua Augusta, o mix de lojas dos Armazéns do Chiado e região (não esqueça de passar na Marc by Marc Jacobs!). Se queres um lanchinho, vá para A Brasileira, mas se a pedida é um jantar mais sofisticado, sugiro o restaurante Largo. Para quem não quer perder tempo comendo, os Armazéns do Chiado têm várias opções rápidas!


Alfama:

Perto da Baixa, é onde consegues sentir a verdadeira Lisboa. Bairro boêmio de ruas estreitas e irregulares, é lá onde se pode ouvir o famoso Fado. Não deixe de ir até o Castelo de São Jorge, que fica no alto de uma das 7 colinas de Lisboa. Pode-se chegar lá facilmente com o “elétrico” (o nosso bondinho). A dica é pegar o número 28, que tem uma rota passando por vários pontos turísticos. Aventure-se em qualquer “tasca” para uma comida portuguesa ou aproveite a vista do Chapito: uma antiga escola de circo transformada em restaurante. Se quiser uma pausa no meio da tarde, o Pois Café  tem um ambiente confortável e brunchs deliciosos.



Expo 98:

Este bairro foi construído do zero para receber a Exposição Mundial de 1998. O lugar é super moderno, de fácil acesso de metrô e ônibus, e tem uma estação de trem com ligação para várias cidades em Portugal. Imperdível: o Oceanário. Eles reproduzem os 5 oceanos do mundo… Tem até pinguim! Se quiser se jogar nas compras, vá ao shopping Vasco da Gama! Deixe o marido/namorado/amigo/irmão no Casino de Lisboa e se jogue!



E as últimas dicas:


Compras de Luxo:

Para grandes marcas e produtos de beleza, El Corte Inglês é a melhor opção. Se quiser mais grandes marcas: caminhe sem pressa pela Avenida da Liberdade (que é linda por sinal) e Rua Castilho. Para finalizar o dia com um jantar cool, faça reserva no Olivier Café.


Noite:

Pra quem gosta de muvuca: o famoso Bairro Alto

Pra quemgosta de dançar: Lux Frágil (uma balada na beira do Rio Tejo)

Pra quem gosta de ambiente mais sofisticado: Silk (fica no alto de um prédio no centro da cidade e tem uma vista de tirar o folego!


Obrigada Mariana! A seção Intercâmbio é uma troca de experiências de viagem entre as leitoras. Se você quiser participar, entre em contato comigo!




"

Nenhum comentário:

Postar um comentário